terça-feira, 18 de junho de 2013

LEMBRO-ME



É cada vez maior a importância de preservar e transmitir memória num tempo que devora cada vez mais rapidamente o passado, mesmo o passado próximo. E quando se esquece o passado ficamos sem chão para construir o futuro

Neste caso, o meu amigo João Pedro Messéder faz um trabalho simples, liso, comovente e tão importante que é o de dirigir-se: a um público já nascido e crescido num país onde as liberdades democráticas são uma realidade - cada vez mais ameaçadas, é certo, apesar de duramente conquistadas pela luta do povo ao longo de quarenta e oito anos de ditadura salazarista e machista.

E dirige-se a esse público para contar desse país antes da democracia e da liberdade, desse tempo cinzento e burro da ditadura. E vem dizer-nos de que é que se lembra, das pequenas e das grandes coisas, para que todos possam ler melhor estes dias que nos são dados viver e em que ideias e factos e momentos estão ancorados nas esperanças e nos medos de quem viveu o antes e o depois.



A editora é a LÁPIS DE MEMÓRIAS do Adelino Castro e a ilustradora é a fantástica ANA BISCAIA. Tudo amigos.

1 comentário:

Paula disse...

"Lápis de memórias" é um espaço em Coimbra, onde se vivem momentos de uma sã e democrática discussão em torno da literatura e da cultura, na nossa cidade e no nosso país!
Obrigada!