quarta-feira, 31 de agosto de 2016

COSTA ANDRADE


Costa Andrade (1936-11009)

Combatente pela liberdade em Angola, autor de poesia e ficção, artista plástico, deputado pelo MPLA em Luanda.


Depois de fazer o liceu no Huambo e no Lubango, frequentou a Faculdade de Arquitectura de Lisboa. Criou, com Carlos Erverdosa, a Colecção Autores Ultramarinos da Casa dos Estudantes do Império, que tenho vindo a divulgar, e que desempenhou um papel decisivo na divulgação das literaturas africanas de língua portuguesa, especialmente da literatura angolana.

CONTRATADOS

À hora do sol posto
as rolas traçam
desenhos de feitiços sinuosos

caminhos sob a calma das mulembas

e abraços de segredos e silêncios


...longe ... muito longe
um risco brando
acorda os ecos dos quissanjes
vermelho como o fogo das queimadas
com imagens de mucuisses e luar

Canções que os velhos cantam
murmurando
...e nos homens cansados de lembrar
a distância vai calando mágoas

renasce em cada braço
a força de um secreto entendimento

1 comentário:

Júlio Pêgo disse...

A literatura portuguesa é transnacional e é salutar haver mais e melhor divulgação.
Obrigado