domingo, 26 de julho de 2009

LITERATURA INFANTIL



(Ilustração de Gustave Doré)

Nos últimos anos tem começado a dar-se importância decisiva à literatura para crianças ou literatura infantil.

A leitura começou a ser uma preocupação prioritária de pais, professores, editores, autores, ilustradores e até de jornais e revistas onde vão aparecendo secções que abordam as novidades literárias neste campo.

O alargamento da Rede Pública de Leitura e da Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura com todas as suas virtudes e defeitos, os encontros de contadores de histórias, são o meio onde o livro infantil encontra um chão seguro para chegar aos jovens leitores.

Têm saído a público livros de grande qualidade literária e plástica. Surgiram em Portugal alguns ilustradores de enorme qualidade e os escritores multiplicam-se.




(Ilustração de André Letria)


Não é fácil escolher entre a quantidade de ofertas das livrarias onde se mistura o melhor e o pior. E é bom que se diga que ao lado de obras notáveis encontramos livros deploráveis,ilustrações de péssimo gosto, traduções assustadoras, textos feitos em cima do joelho, obras pedagogicamente desadequadas.

Quando chega a hora de oferecer um livro a um menino, quem não está ligado a este mundo da leitura tem porventura muitas dificuldades na escolha.

Vou trazer para estas queridas bibliotecas alguns livros que encantam o menino que sou.

Não pretendo fazer crítica. Apenas chamar a atenção para livros de que gosto especialmente, que uso quando vou a escolas ou a bibliotecas e que sei que cumprem bem a sua função de abrir caminhos à leitura, ao maravilhoso, à poesia, ao crescimento saudável dos nossos meninos.



(Ilustração de Teresa Lima)

3 comentários:

Zica Cabral disse...

que bom ter trazido este tema. É tão importante ensinar às crianças o prazer da leitura" Infelizmente, este mundo informatiazado e computudorizado não apela à leitura nem à introspecção que um livro nos pode oferecer.
Mas é bom lembrar os livros e as historias infantis.
Um abraço
Zica Caldeira Cabral

Vekiki disse...

Óptimo! Eu concordo com essa sua visão dos livros infantis. Há realmente muita coisa sem qualidade e isso é assustador...

Licínia Quitério disse...

Tenho visto livros com histórias e ilustrações deliciosas, mas outros que até arrepiam de tão mauzinhos. Como em tudo na vida, há que saber escolher, não é?
Sem lisonja, o "Diário inventado de um menino já crescido", de José e João Fanha, é um belo livro. Divulgo-o sempre que posso.

Um beijinho.