segunda-feira, 3 de agosto de 2009

ANJOS DE PIJAMA



(Edição: Texto, 2005)


Matilde Rosa Araújo, a nossa Matildinha como nós, os escritores para a infância, gostamos de a tratar, é a nossa decana.

Com os seus 87 anos continua, de quando em vez, a ir a escolas para contar as suas histórias e ler os seus poemas aos meninos.

São muitos os seus livros que poderia trazer aqui como fundamentais para qualquer biblioteca. Este é apenas um dos últimos.

A sua escrita é muito simples e delicada. Matilde trabalha com uma notável elegância os sentimentos simples de alegria, nostalgia, perda, solidão. As suas palavras são delicadíssimas, quase etéreas, e caem-nos nas mãos como um tecido muito leve que nos envolve de novo na pátria da mais pura infância.

Era um pinheirinho manso
Tão manso que adormeceu:
Raízes presas à terra
Agulhas presas ao céu.

Neste livro está acompanhada por outra grande senhora, a pintora, azulejista e ilustradora Maria Keill.

O resultado é uma pequena obra de arte. Um mimo. A partir dos 3 anos, para todas as idades.

2 comentários:

Júlio Pêgo disse...

Mesmo em férias, sabe bem visitar o blogue de José Fanha. Matilde Rosa Araújo é uma grande poetisa, uma referência cultural para os mais novos e os séniores. E, como não é frequente encontrar um poeta todos os dias, aqui fica o registo dum e muito amigo do Fanha: José Jorge Letria a banhos no areal de Monte Gordo...

RH Dicas disse...

Parabéns! Muito bom. Diversisficado.