sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

LIVRARIA "POESIA INCOMPLETA"

Nunca visitei a "POESIA INCOMPLETA". Falha grave minha. Ando pouco por Lisboa mas a falha é mesmo grave. Já me tinham avisado que era imprescindível. E agora, os amigos andam a pedir para lá irmos e não a deixarmos morrer. Recebi a mensagem abaixo. Vou já lá a correr.



"Actualmente existe, em Lisboa, uma livraria absolutamente única no país: uma livraria integralmente dedicada à poesia.

Sucede, contudo,que, apesar de fantástica, ela encontra-se com alguma dificuldade emsobreviver. O que não se compreende: tem à sua frente um jovem livreiro que, além de extremamente eficiente, como verão, possui um total conhecimento do que está a vender: conhece os autores, as edições, tudo.

A livraria de que vos falo chama-se Poesia Incompleta, fica na Rua Cecilio de Sousa nº 11 (Príncipe Real) e vai com certeza ser uma revelação para quem a visitar. Abrange todas as épocas e o que não tem, o Mário, o dito livreiro, arranja, normalmente - e com uma brevidade que, no mínimo, surpreende.

Peço-vos - a vós que sois leitores, presumo - que façais uma visitinhaa este sitio, que não pode de maneira nenhuma fechar e que, pela sua qualidade, vai-se tornar, mais tarde ou mais cedo, como aliás disse Vasco Graça Moura, num local de culto.

Isto, claro, se não fechar, coisa que, passando a palavra e recomendando a amigos este tãos ingular espaço, podemos evitar."

2 comentários:

Maria disse...

Passarei por lá logo que for oportuno.
Obrigada!

Saudades de te ver em Sintra!

Eros disse...

Sobre este texto, o livreiro escreveu o seguinte: http://poesia-incompleta.blogspot.com/2011/01/outras-palavritas.html