sábado, 31 de dezembro de 2011

BORA EMIGRAR PARA DENTRO



Vieira da Silva


2012

Bora emigrar para dentro em 2012. Para dentro do país, para dentro da poesia, para dentro da decência, muito para dentro desta querida Pátria que se chama Portugal.

Bora fazer um ano do caneco e deixar financeiros, políticos, economistas e respectivas primas reduzidos à sua cassete miserável, à sua razão vergonhosa, à sua incompetência provada.

Bora trazer kilos de cultura para a rua e dar o braço uns aos outros, e dar uma ajuda a quem precisa e fazer ouvir a nossa voz de cristal.

Bora contar a história de um país feliz. Era uma vez, no País das Fadas, dos dragões, dos marinheiros, dos reis e das princesas... Deve haver algum país assim. Tem de haver um país assim. Quem o conseguir apanhar com uma rede de apanhar felicidades avise rapidamente!

Bora ser gente e mostrá-lo a quem não anda com a cegueira da crise metida na alma.

Bora sermos muitos.

Bora não choramingar.

Bora mostrar que nós, os da cultura, das palavras, das histórias, do teatro, nós a quem bastam 3 tostões de poesia para almoçar, nós bailarinos, saxofonistas, pianistas e poetas, palhaços e fazedores de prodígios diversos, nós nós nós, NÓS TRABALHOS! E GOSTAMOS DE TRABALHAR! E TRABALHAMOS PARA O BEM COMUM!

Nós fazemos o país enriquecer maravilhosamente todos os dias!

A miserável teoria da crise em que nos mergulharam toca o estômago. É verdade. Mas não faz mirrar a viagem das nossas cabeças, o mar da nossa música, a cor dos nossos telas, o riso dos nossos rostos, a magia das nossas palavras, o produto bruto da nossa criatividade!

Por isso, e em nome de toda esta gente venho dizer-vos a quase todos:

Bom Ano de 2012!

15 comentários:

Lídia Borges disse...

Obrigada por fazer acontecer um país de gente arrojada e viva.Um país de vencedores.

Saudações cordiais neste primeiro dia do ano.

L.B.

Teresa disse...

Belíssimo texto!

É bom saber que não se perdeu o caminho para tão misterioso reino…
E que há pelo menos um poeta disposto a ensiná-lo a todos os outros!

Licínia Quitério disse...

Vou divulgar no Facebook. É um belo e corajoso texto, Fanha.

Beijo.

samuel disse...

Bora!!!

agrades disse...

Bora, que se faz tarde!
Agrades

agrades disse...

Bora, que se faz tarde!
Agrades

Unknown disse...

Bem solto este Texto forte...

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mafalda disse...

Não precisa que lho digam, mas digo porque é verdade: muito bom! Vou partilhá-lo no FB! Abraço e um BOM 2012!

Atena disse...

Bora lá. Eu acompanho a ESPERANÇA e a ALEGRIA.

Atena disse...

Bora lá. Eu acompanho a ESPERANÇA e a ALEGRIA.

rita d. disse...

Obrigada

rita d. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joaquim Alves disse...

Olha, sabes uma coisa? Estamos, cada vez mais, com menos cabelo e uns quilitos a mais! O resto vai indo. Pois

António Branco disse...

vamos lá.
que isto no meio de tanto miserabilismo, é mesmo preciso ou um forte auto-convencimento, ou um forte alheamento, ou estar-se a Ca*** para o que se vai dizendo, porque somos nós quem faz a nossa vida.
bora lá.
sempre se foi. sempre se passou por tudo, depressões e euforias.
esta é só mais uma.
vamos!