sábado, 5 de junho de 2010

CANÇÃO PARA AS MINHAS FILHAS

CANÇÃO PARA AS MINHAS FILHAS


À Sara e à Matilde

Como sereis minhas filhas
quando o meu poema terminar?

Como sereis
agora mesmo
daqui a 5 minutos
5 anos
uma medida qualquer
impalpável
dessas que vestem o tempo
como se o tempo pudesse ser vestido?

Como sereis então
nesse tempo que eu não sei dizer?
Mais claras? Mais azuis? Mais aves?
Tereis já uma ruga pousada junto à boca
e o cântaro da água entornado no olhar?

Que sol trará a luz às vossas mãos?
Que sal tomará conta da música do corpo?
Quem vos cantará
quando eu fechar a casa dos meus versos?

Viverá nos vossos dedos o estilete
o aparo
o bico de carvão
com que sobre o mar se escreve
o desejo de ser livre?

Haverá uma canção que venha em vós
romper a noite
e instaurar a transparência do ar?

Sede espertas e vivas, filhas minhas!
Não deixeis que vos roubem
a alegria do abraço.
Não vos torneis funcionárias!
Cantai!
Sede ciganas
e levai a pátria atrás de vós
na carroça dos mais belos sonhos
que o vosso peito engendrar!

Entrai pelas florestas e tocai em cada tronco
para que ele
de folha em folha:
vos reconheça e diga:
estas são nossas irmãs! Vamos dançar!

Amai como quem cavalga o vento!
Sede mágicas e grandes por dentro do coração!
Não deixeis que injustiça ou mesquinhez
façam ninho à vossa porta.

Ensinai os vossos filhos
a ser pedras
oceanos
a ser sábios.
Ensinai-lhes os caminhos da bondade
e fazei-los sorrir em cada esquina.

E por fim
queridas filhas
se para tanto chegar
o lado mais claro do meu nome a arder
levai-o em vossas mãos
e deixai-o junto ao mar
para que as ondas o tornem
num barco feliz
eternamente a navegar.


(Poema iédito do livro a publicar "Cancioneiro Feliz")

7 comentários:

Licínia Quitério disse...

Bonito... Agora fui eu que fiquei "com o cântaro da água entornado no olhar". E mais não consigo dizer.

Teresa disse...

Que forma magnífica de conjugar o verbo "Aternurar"!

Maria de Fátima disse...

ai que bem disse o poeta do amor e das mulheres!

Maria disse...

Que poema bonito...
(e não consigo dizer mais nada).

Beijo.

Ana Tsep disse...

Muito bonito.

Fátima Campos disse...

Lindíssimo! De extrema sensibilidade.

Pra vê você passar disse...


Meu Deus!

Sem palavras diante de tanta beleza.

Abraços de luz