domingo, 11 de novembro de 2007

O ENSINO SEGUNDO GEORGE STEINER

“(Para se ser professor) É preciso ser-se um dador, ser-se um pouco louco, é preciso estar-se nu e não ter vergonha da nudez.”

George Steiner, “Quatro entrevistas com George Steiner”,

“A educação moderna cada vez se assemelha mais a uma amnésia institucionalizada. Deixa o espírito da criança vazio do peso das referências vividas. Substitui o saber de cor, que é também um saber do cor(ação), pelo caleidoscópio transitório dos saberes efémeros.”

George Steiner, “O silêncio dos livros”

“O mau ensino, a rotina pedagógica , esse tipo de instrução que, conscientemente ou não, é cínico nos seus objectivos puramente utilitários, é ruinosa. Arranca a esperança pela raiz.”

George Steiner, “As lições dos Mestres”

2 comentários:

Artur disse...

é sempre bom ser lembrado que o tecnicismo não é tudo...

rs disse...

Deixo três frases de um livro que recomendo "Pais Brilhantes, Professores Fascinantes" de Augusto Cury.

"Um execelente educador não é um ser perfeito, mas alguém que tem serenidade para se esvaziar e sensibilidade para aprender."

"Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta da inteligência, um semeador de ideias."

"Os bons professores usam a memória como depósito de informação, os professores fascinantes usam-na como suporte da arte de pensar."

Rita Carrapato