domingo, 18 de novembro de 2007

A SENHORA CONCEIÇÃO

A SENHORA CONCEIÇÃO


A senhora Conceição
é um pássaro remoto
um dinossauro espantado
incapaz de usar sapatos por medida.

A senhora Conceição
tem muita dificuldade
em ir a pé ao correio.

Tem duas galinhas
uma videira pequena
agriões
batatas
e uma dor nas costas já faz
para cima de dez anos.

A senhora Conceição
teve marido
e três filhos
todos vivos benza-os Deus.

A senhora Conceição
persiste de roupa preta
em volta dos coentros e dos cravos
e faz de cada couve-galega uma bandeira
na sua Sierra Maestra de 4 por 5 metros
a cheirar a rosmaninho.

A senhora Conceição
talvez não entenda nada do que eu digo
mas é para ela que eu digo
e penso
para que o seu sorriso bom
frutifique á margem da usura.

José Fanha, "Elogio dos peixes das pedras e dos simples"

3 comentários:

Tiago Carvalho disse...

É mesmo bonito este poema.
Tiago Carvalho

Fatima Loureiro disse...

A senhora Conceição é uma pessoa muito especial...

Interessada disse...

Só gente nobre fecha a porta à mesquinhez.