quinta-feira, 21 de agosto de 2008

JOÃO APOLINÁRIO (1924-1988)



Joãio Apolinário

Nasceu em Belas. Poeta, advogado e jornalista.

Foi para a França como correspondente da Agência Logos onde viveu os terríveis últimos tempos da Segunda Guerra Mundial

De regresso a Portugal foi co-fundador do Teatro Experimental do Porto. Anti-fascista, preso, acaba por procurar o exílio no Brasil em 1963. Com a ditadura dos coroneis volta a ser perseguido no país de adopção.

Em Portugal é quase desconhecido embora alguns dos seus poemas tenham sido musicados pelo filho, o músico João Ricardo, fundador do grupo "Secos & Molhados" onde também começou a sua carreira Ney Matogrosso.

4 comentários:

Maria disse...

Não fazia a mínima idéia...
Repito-me, mas mais uma vez
Muito Obrigada

e um beijo

samuel disse...

Olha que bem lembrado! Agora essa ligação aos "secos & molhados" é surpresa...
Obrigado!

Abraço

Pan disse...

Quase desconhecido. É uma verdade. Triste. Mais uma só.

leonardo disse...

Luís Cília musicou de João Apolinário:

Recuso-me (1967)
É preciso avisar toda a gente (1967)
e

Se que me esperas (1973)

para ouvir excertos ver site www.luiscilia.com
no youtube está completa a faixa "sei que me esperas"

leonardo verde