terça-feira, 15 de julho de 2008

ESTA CASA NOVA

Esta casa nova começa a afeiçoar-se a mim
e eu a ela:
já desabrocham flores em inesperados
sítios
e no jardim em frente do meu olhar
as árvores já perceberam que as espreito
continuamente
e por isso se enfeitam para mim.
Acabo de descobrir num quintal das traseiras
um pinheiro que nunca antes tinha visto
e que
ali engorda como um gato.
Então dá-me para
dizer: “Olá casa!”
como quem diz: “olá gato!”
e ela ronrona.

Terea Rita Lopes

3 comentários:

mariam disse...

obrigada por divulgar/relembrar todos estes belíssimos(as) autores(as)....
tenho vindo regularmente a esta sua "casa", mas não tenho comentado... não porque não goste, mas porque qualquer comentário meu será porventura supérfluo...
mas, este poema é delicioso!

bom resto de semana
boa continuação de leituras/oratórias/declamações às "gentes" miúda e graúda...

um sorriso para Si :)

mariam disse...

...também lá está está a "lemon tree"!no fim... o poema malandrote acho que não conheço!

boa semana
obrigª p'lo coment.
um abraço e um sorriso :)

mariam disse...

afinal é outra! descobri agora no youtube
não conhecia! gostei muito!deixo-lha

http://www.youtube.com/watch?v=301T3rf-1Ts
:)