domingo, 8 de junho de 2008

1900 - TÃO LONGE, TÃO PERTO



Continua a haver gente que precisa de poesia, tanto como de pão para a boca. Todos nós precisamos. Alguns não sabem. Mas também precisam.

10 comentários:

Rita Carrapato e Fatima Sarnadas disse...

Excelente enquadramento!
E como se poderá fazer perceber isso a tanta gente ainda?
Rita

Maria disse...

Arrepiaste-me... por tudo...

samuel disse...

Isso pode ver-se na cara das pessoas, quando são surpreendidas pela poesia, dita na hora certa e da maneira certa...

Licínia Quitério disse...

Eu sei. Eu preciso. Eu dou. Eu recebo. Sou sortuda.

Um beijo.

mariam disse...

pois... verdade!

e porque hoje é dia dos oceanos
«Novos mareares longe me esperam
Seguirei...»

boa semana
um sorriso :)

mariam disse...

mesmo sem saber comentar política, a propósito, deste "pão p`ra alma" fiz um coment no http://murcon.blogspot.com/
se lhe apetecer dê uma olhadela...

um sorriso:)

São disse...

Talvez sejam até os que mais precisam dela...
Feliz feriado.

dona tela disse...

Andei na passeata. Gostei.

Uma noite descansada.

josé manangão disse...

"Pobres" dos que não sabem,
que a poesia é o pão.
De muitos que, nada têm;
-mas têm muita razão.

Orlando Gonçalves disse...

Muito boa escolha.
Adorei o quadro.