segunda-feira, 12 de maio de 2008

PEDRO POETA



Escola Básica Integrada de Boliqueime, Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva

Pedro Poeta de Boliqueime é um menino feliz e com um sorriso do tamanho do mundo porque descobriu a felicidade de tudo transformar em poesia.

4 comentários:

Júlio Pêgo disse...

Louvo a acção do Poeta José Fanha, no testemunho e presença viva junto de quem está a crescer e a descobrir o mundo e a poesia. Feliz se sente o Pedro no seu olhar ascendente e afectivo sonhando ser também grande e poeta.
Júlio Pêgo

Caçadora de Emoções disse...

Um grande "bem haja" José Fanha...
Por essa sua missão tão bonita e enriquecedora. Viva a Poesia e os Poetas!

Beijos

samuel disse...

Como tantos poetas é distraído. Não vê os exemplos nem quando são da sua própria terra...
Por esse caminho dos versos, dificilmente chegará a Primeiro Ministro ou Presidente da República.

José Fanha disse...

Essa foi muito boa, Samuel!

E é verdade. Nunca vi um artista que fosse ministro de qualquer coisa.

Mas é normal. Temos uma história de séculos de falta de qualidade das classes dirigentes. Tirando um ou outro, por aqui e por ali... Mas são tão poucos os exemplos. E parece que pioram com o avançar do tempo...

Que me lembre o único artista que se aenturou na selva do poder foi o David Mourão-Ferreira, Secretário de Estado da Cultura lá para fins dos anos 70. E tanto quanto me lembro o político ficou léguas atrás do poeta.

Parece que não é aconselhável colocar poetas no poder. Mas os político também não fazem melhor. Na política é o que se sabe. E na poesia... Muitos nem sabem bem o que seja.